Vestindo Ideias: como combinar Vestindo Ideias: como combinar
Mostrando postagens com marcador como combinar. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador como combinar. Mostrar todas as postagens

20 julho 2018


Se você viveu entre os anos 80 e 90 provavelmente já viram esses tênis, que podem ser chamados de Chunky, uggly ou dad snakers, que na tradução seria algo como tênis feio, feito exclusivamente para ser confortável e não bonito.

No ano de 2018 eles voltaram repaginados, isso porque a Louis Vuitton e a Calvin Klein os apresentou em seus últimos desfiles nos pés dos seus modelos. As marcas estão lançando vários tênis nesses modelos nos últimos tempos, inclusive veja um que recebi aqui.
tenis chunky

Apesar de serem tênis feios eles podem facilmente serem usados com roupas que são mais sociais, porém de forma mais discreta dependendo do seu trabalho. Você pode usá-lo com calças de alfaiataria também.
inspirações chunky tenis

Informalmente, você também pode usá-lo e o look fica ainda mais estiloso quando se consegue combinar o look com o tênis, por ele ser mais pesado é legal usar com peças mais leves para ele ser o holofote principal da composição.
dad sneakers

Com looks mais comuns, com calças jeans ou calças de sarja também é bem possível de usar, como são calças mais discretas pode-se ousar mais e com isso deixar o look harmônico sem deixar básico demais.
como usar um tênis feio

Na versão preto ele também mantém seu estilo bem definido, mas é uma boa opção para pessoas que são mais básicas.

Se no antes o tênis era visto como ultrapassado, ou usado por pais, atualmente ele chama atenção ao perceber que muitas fashionistas os têm escolhido como item principal. Acredito que tudo seja a forma como usar e ele sendo super confortável é um adendo importante de se pensar ao usar o look.
E vocês, gostaram das inspirações?

03 abril 2018


Com o número crescente de pessoas em busca de uma vida mais equilibrada em suas finanças e com isso o aumento de procura por brechós  ou pela moda consciente, cresceu também o interesse por roupas vintages ou retrôs. Há uma diferença entre elas importante:

Segundo o dicionário:
Vintage:  é algo clássico, antigo e que ainda possui excelente qualidade.
Retrô: É um estilo cultural desatualizado ou velho, uma tendência, um hábito, ou moda do passado pós moderno.

A ideia de se vestir de forma retrô é você pegar como inspiração roupas que não são mais vendidas e atualizá-las conforme você deseja. As roupas retrôs diferente das vintages normalmente já vem atualizada, tendo em vista que é algo novo. Porém, as silhuetas e gostos muitas vezes se alteraram conforme os anos foram passando e com isso se viu a necessidade de haver mudanças.

Você gosta da ideia de se vestir de forma retrô mas quer algo mais moderno? Então vou te ajudar.


Shorts de alfaiataria
Eles que foram tão desprezados por um tempo agora voltaram a cair no gosto popular e estão cada vez mais comuns. Vieram em comprimentos menores e não naquelas famosas bermudas femininas. Eles sozinhos são capazes de dar um ar retrô ao lado.

Saias tamanho midi
Outra peça que voltou ao armário das pessoas com tudo (inclusive no meu, veja aqui e aqui) foram as saias plissadas, elas vieram agora em tamanhos midi e os modelos que caíram no gosto popular foram as holográficas. Mas outras saias com botões frontais ou apenas nesse comprimento também já dão ao look um ar mais diferente.

Jeans
Os jeans como saias com botões frontais e os macacões foram sensação nos anos 80/90 e agora mais que nunca estão mais comuns no armário da população (veja look aqui) e com isso se tornaram cada vez mais populares.

Existem vários outros elementos que permitem que você use um look com aspecto mais retrô como as logos da coca cola, a combinação de laranja com jeans... Enfim, essa ideia é facilmente reproduzida.

E então, gostaram?

17 janeiro 2018

Sempre costumo ouvir que no inverno é que as pessoas costumam ficar estilosas, mas porque? A verdade, é que associamos o fato de casacos serem bonitos com estilo. As pessoas podem ser estilosas independente do clima.

O verão é aquilo: Tempo muito quente e seco, por isso temos que saber escolher as roupas certas. Nada adianta ser uma regata e ser super quente não é mesmo? A escolha do tecido certo e comprimento pode ser a resposta pra quem não acha que dá para ser estiloso no calor.

Pensando nisso separei alguns looks de verão para vocês se inspirarem:
como se vestir de forma estilosa no verão
Uma forma legal é combinar uma peça mais justa com uma mais larga, indo de acordo com a parte onde você se sente mais confortável. Eu, por exemplo, curto usar shorts mais curtos e colocar uma blusa mais soltinha para deixar o look mais harmônico.

se vestindo bem no verão
Um estilo de roupa que é muito legal de usar no verão e deixa tudo mais estiloso é usar um shorts de alfaiataria. Ele pode ser usado com tênis ou qualquer outro sapato que fica super estiloso, uma dica é procurar um tecido mais leve já que shorts assim costumam ser muito quentes.
como ser estiloso no verão
Saias também são super bem vindas, fuja das tradicionais de jeans comum e busque aquelas que são em cores diferenciadas ou com alguma modelagem que seja mais diferente do que vocês estão acostumadas.

Saias longas também são super bem vindas e diferente do que se pensa, baixinha pode usar sem salto sim.

E então, gostaram das inspirações de looks?

20 dezembro 2017

De uns tempos para cá tem aumentado a quantidade de mulheres adeptas ao não uso do sutiã. Isso pode soar um tanto esquisito para a maioria das pessoas, mas a verdade é que aquele famoso comercial da Valisere do primeiro sutiã não rola mais.

Para mulheres que não possuem muito peito e não necessitam de sutiã por uma questão de saúde, o sutiã não tem um fator de obrigação. Digo isso do "muito peito" porque querendo ou não é pesado e sendo pesado pode interferir na sua coluna, nesse caso uma ida à um profissional para perguntas pode valer à pena.

No meu caso, que tenho pouco peito, estou abandonando o sutiã aos poucos por alguns fatos: Sutiã me machuca, nunca acho do meu tamanho a não ser que eu mande fazer e porque no calor eu transpiro muito e se não estiver usando um sutiã de academia fica impossível.

Durante essa minha busca eu procurei algumas inspirações de looks sem sutiã para quem está deixando de usar sutiã ou está procurando inspirações pra se sentir menos desconfortáveis.
Foi muito difícil separar essas imagens, nas minhas pesquisas sempre aparecem imagens onde se zoa a mulher por estar sem sutiã. Sabendo usar não tem mal, repara acima que quem tem peito grande também possui várias inspirações.

Tudo é questão de testar, estou preferindo tecidos mais encorpados e bodys pra realmente evitar usar sutiã. 

E então, gostaram do post?

14 dezembro 2017

Não é novidade que todo ano a Pantone escolhe uma cor para ser a do ano, se em 2017 tivemos o verde - que eu confesso não ter visto por aí - esse ano temos um que não é tão difícil de combinar. 2018 está trazendo o ultra violet como a cor do ano.

Para se entender melhor: Ultra violet é um roxo resultando do azul escuro. Segundo a própria Pantone:

Complexa e contemplativa, Ultra Violet sugere os mistérios do Cosmos, a intriga daquilo que ainda está por vir e as descobertas que estão além do lugar onde nos encontramos agora. O vasto e ilimitado céu noturno é simbólico do que é possível fazer para continuar a se inspirar no desejo de perseguir um mundo que está além do nosso. [...] Historicamente sempre houve uma qualidade mística e espiritual relacionada ao Ultra Violet. Esta cor sempre foi associada a práticas de expansão da consciência, oferecendo uma base mais elevada para aqueles que buscam refúgio deste mundo super estimulado. O uso de iluminação em cores violetas e roxas em espaços de meditação e outros locais de encontro, energizam as comunidades que se reúnem ali e inspiram a conexão.
 Para inspirar separei alguns looks usando essa cor:

Diferente da cor anterior essa é bem mais democrática! Fica boa em looks monocromáticos mais sérios até os mais despojados. No último muita gente tinha problemas em conseguir montar roupas de trabalho com a cor, já nesse é possível ver, como nos exemplos, que é possível usar de forma social facilmente.

Também é uma cor que fica muito bonita em estampas e pequenos detalhes. Também vale para maquiagem e acessórios no geral.

E então, o que acham?

29 setembro 2017

Que estampas com flores em sua maioria são lindas não resta dúvida não é mesmo? Mas algumas pessoas (como eu) não gostam muito de usar estampas florais e quando chega a primavera tenta se vestir como deseja, porém usar roupas de primavera sem as flores para alguns é um tanto complicado.

Segundo o livro Tecidos de Dinah Bueno Pezzolo "Há muitos séculos a natureza vem sendo reproduzida com fidelidade ou de forma estilizada pelo homem em seus tecidos [...] Esse era o motivo preferido da Índia, berço da arte da estampagem. Desenhos e flores estilizadas, em duas dimensões, caules ondulados. vegetais ao natural ou imaginários apresentavam um equilíbrio de cores que até hoje identifica a arte nata dos indianos".

A estampa floral é muito antiga e como dita acima foi originada pelos indianos "o floral foi o motivo predominante na estamparia até o final do século XVIII. Mais tarde, nos últimos anos do século XIX, ganhou um novo impulso por conta do movimento artístico art noveau, marcado por seu design rebuscado, mas elegante [...] Nas idas e vindas da história da estampagem, as flores se mantém atuais", ainda parafraseando o livro de Dinah.

Mas porque não gosto de uma estampa tão antiga?

Não é que eu não goste, até uso algumas estampas florais - principalmente em rendas - mas não sou uma fã de carteirinha. Para mim a primavera significa leveza, tecidos mais esvoaçantes e com caimentos soltos e não necessariamente flores e mais flores.

E como sei que não sou a única nessa vida que não é fã de floral em suas composições separei 10 inspirações de look para quem não é fã de flor em seus looks.







Para esse post eu separei algumas imagens de tendências para 2018: calça pantacourt, listras, estampa zadrex, saia midi e muitas outras.

Para quem quer fugir um pouco do tradicional esse post também é super bem vindo. Então, o que acharam?

11 março 2017

Vejo muitas pessoas falando que gostariam de ter bandeiras com cores que fossem possíveis de usar no cotidiano, a verdade é que as cores da nossa bandeira são sim usáveis basta saber harmonizar. As cores verde, amarelo e azul (branco também) são fáceis de combinar e você não precisa se preocupar em ser ou não muito chamativa.

Essas cores normalmente não estão muito no gosto popular por medo de se jogar ou acharem que precisa-se de muito estilo, porém mesmo sendo básica e discreta é possível usar essas cores tranquilamente.
Pra começar esse look bem simples, um cardigan amarelo com sapatilha verde, se reparmos o vestido é um preto azulado. São as três cores do Brasil em um look e ele é bem discreto, tendo apenas um ponto de luz.
Nesses dois exemplos temos um look de verão e outro de inverno. Nesse de inverno há as duas cores principais da bandeira do Brasil, que são o verde e o amarelo. Já nessa segunda há um kimono cardigan estampado nas cores verde e azul (além de outras) e um vestido amarelo básico por baixo.
Nesse acima também temos as cores do Brasil bem presentes, com a blusa em listrado com azul e a saia estampada contendo as três cores em uma estampa super tropical. Além de o colar ser parte essencial do look também.

E para terminar temos abaixo um look simples de saia amarela, blusa azul listrada e bolsa verde. No segundo temos o vestido amarelo e a bolsa verde, que ficou super básico.
1 | 2 |  3 | 4 | 5 | 6  

E vocês, gostaram do look?

23 fevereiro 2017

Se existe algo que eu não gosto é quando me dizem o que deve ou não ser essencial no meu guarda roupa, como aquela ideia de todo mundo ter o mesmo gosto. Sou daquelas pessoas que não conseguem ter um estilo único nem um armário cápsula e sou super incentivadora da pessoa se auto conhecer e assim conseguir fazer um estilo.

Não tá entendendo o que estou falando? Calma que vou te explicar! Vou mostrar para vocês como descobrir a sua peça essencial sem seguir nenhuma regra e garanto que é muito fácil.


1) Analise suas prioridades

Sei que a maioria fala que o jeans/camiseta branca/vestido preto são peças essenciais, mas é o que você usa? Se não for te sugiro a observar quais são as roupas que você utiliza diariamente em seu cotidiano e assim observar o que é melhor para você. Eu, por exemplo, depois de observar muito descobri que minhas peças essenciais são saia, shorts e terceiras peças.

2) Não se deixe enganar por "item dispensável do guarda roupa da mulher"

Como disse ali em cima cada um tem sua prioridade, se você não usa vestido porque você precisa de um vestido preto básico no guarda roupa? Ou ainda no meu caso, todo mundo diz que ter uma calça jeans é essencial, eu comprei e nunca uso. Pensar no que você realmente usa evita o desperdício.

3) Não se prenda a estampas clássicas

Outra coisa para perceber o que cabe ou não à você e não seguir regras. Sei que ser minimalista está super em alta, mas se você gosta de flores e cores vibrantes porque ter uma roupa listrada se você nunca vai usar? Você deve escolher apenas aquilo que lhe faz bem.

Bônus!!!

Para descobrir seu próprio estilo e/ou a peça que é essencial você evite clicar em tudo que pareça um manual e sim criar seu próprio, a fim de descobrir o que realmente é essencial para você.

13 fevereiro 2017

Desde o meio de 2016 até agora, os recortes em roupas passaram a se tornar parte da guarda roupa de diversas mulheres, seja no maiô, cropped ou vestido. A ideia é mostrar a sensualidade de cada uma, em uma brincadeira de esconde e mostra.

Os recortes são feitos estrategicamente, não para mostrar nem para esconder, a ideia é valorizar o corpo da mulher. Outra coisa é não haver regras, estamos em um momento de aceitação do nosso corpo, a ideia de que tem que ser magra e alta para usar essas coisas garanto já estar ultrapassada.

Os recortes normalmente são feitos na lateral, mas também podem estar localizados na região do abdômen ou costas.

Os recortes nos vestidos servem como uma forma de deixar o modelo mais sensual e ao mesmo tempo mais fresquinho, tendo em vista que deixam mais partes do corpo à mostra. E isso independe da sua forma física, pode ser apenas um detalhe abaixo do busto como acima ou nas laterais como abaixo.

Em camisetas e regatas os recortes também possuem recortes, algumas ainda na região ao abdômen e lateral e outras apenas mais discreto.
Nesse verão muito tem se falado sobre os maiôs com recortes mais variados, porém os biquínis também os possuem em suas mais diferentes formas. Aqui vale ressaltar que é indicado você usar apenas se não se importa com as marcas esquisitas que podem ficar caso você se queime.


1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 |

E então, o que vocês acham dessa tendência?

15 janeiro 2017

Que conforto é tudo, todo mundo sabe. Parece que finalmente surgiu um tipo de salto que foi pensado no conforto das mulheres: O flatform. Ele nada mais é do que um salto interiço que mantém todo o pé com a mesma altura.

Tendo como influência os chamado chopine, sapatos criados nos séculos 15 e 16, os flatforms apareceram nas passarelas de verã0 2016 repaginados. Como o próprio nome diz são sapatos com plataforma, porém retos (flat significa plano). O quadro de inspirações dos estilistas para a elaboração dos novos modelos partiu também dos okobo - sapatos usados nas vestes tradicionais do Japão, uma mistura entre chinelos e clogs (sapatos feito em madeira). A flatform apareceu no desfile de verão 2016 da Sacada, Juliana Jabour e Apartamento 03.

Com uma modelagem mais moderna e confortável, Sacada apresentou uma versão em cores neutras como preto e branco e material mais leve assim como Juliana Jabour que também apostou em uma cartela de cores tradicionais para o sapato, o mais ousado foi o Apartamento 03 que além do tradicional P&B usou também de prata em seu solado. Lembrando que os precursores do flatform como conhecemos hoje foram Prada, Derek Lam e Chanel em 2011 e dois anos depois apareceu novamente no desfile da Miuccia Prada.
Depois desse quadro básico de onde veio a inspiração para esses sapatos e onde apareceu vamos às inspirações de como usá-lo no dia a dia. Lembrando que hoje em dia o flatform não é usado apenas em sandálias e tamancos, mas em tênis e oxfords também.

Nesses dois looks temos a primeira opção que podemos usar tanto para trabalhar quanto para uma saída durante o dia e a noite. O primeiro é mais alto que o segundo, dizendo que o primeiro tem uma pegada mais street style e o segundo uma pegada mais saída noturna pela saia de couro (não que não se possa usar durante o dia né).

Nesse temos um look bem básico com uma pantacourt e no segundo um look mais descontraído com shorts. O legal desse salto é exatamente isso: pode ser usado independente do seu estilo, já que pode ser usado desde uma noite até uma ida à feira.

Imagens: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 

Nesse temos mais duas opções: Um bem básico num cor nude combinada com esse vestido justo super em alta e o segundo na versão sandália usada em um cotidiano normal com peças bem básicas.

É aquele tipo de sapato que não há muitas regras para serem usados. Ultimamente podemos encontrar o flatform nas mais diferentes versões, sendo até possível encontrá-lo na versão metalizada.

E vocês, gostam desse tipo de sapato?



07 janeiro 2017

Tenho visto muita gente se descabelar por conta da cor escolhida pela Pantone para ser a cor do ano: A greenary. Para quem está perdido, todo ano a Pantone escolhe uma cor para ser a do ano e ela é considerada tendência para vestuário, acessório e decoração. Vocês sabem que pra mim nunca existe uma cor certa ou errada para usar, basta olhar minhas dicas de como usar cores complementares e opostas pensando no disco de cores.

Então para ajudar quem está achando a cor horrorosa e torcendo para não aparecer nada nessa cor nas lojas, resolvi fazer esse post e nós vamos analisar novamente o disco de cores.

No disco de cores a cor que mais remete a cor da pantone é esse verde claro entre o verde escuro e o amarelo. Ele é uma cor que depende dos outros tons para acontecer, já que é necessária uma mistura de outras cores, é considerada secundária. 

Vamos então pensar: Lembra que falei que combinar cores opostas é legal? Assim como decompor uma cor complementar e por aí vai. Olhando esse disco posso imaginar diversas combinações para esse verde: O lilás logo ao lado do roxo, o próprio roxo e o vermelho. Obviamente ele combina com qualquer outra cor, basta saber harmonizar. 

Mas Carla porque você está mostrando isso? Porque pelo menos pra mim, olhar esse disco de cores me ajuda na hora de pensar uma composição legal de looks e também me ajuda naquele dia que quero ser mais básica ou então que quero chamar bastante à atenção. Para ficar ainda mais claro, vamos aos exemplos:
Esses looks parecem básicos para vocês? A questão dos três é que eles possuem a greenary como cor de destaque em seus looks. Isso é uma coisa que vocês pensaram e fez muitos odiarem a cor: É uma cor que chama à atenção por onde passa. Porém vemos na primeira da esquerda pra direita a mistura do verde da camiseta com o vermelho da sapatilha, no segundo o rosa quartz (ou rosa bebê) da camisa com o greenary da saia e no último na regata transparente com um shorts de estampa de animal print e uma sapatilha amarela. Viram como todos ficaram harmoniosos mesmo usando cores que algumas vezes estão uma ao lado da outra no disco de cores?
Esse é mais um exemplo de como combinar a greenary no look: A camisa é azul de bolinhas clara, o shorts é verde (no tom da Pantone) e a sandália é dourada. Percebem que não fica uma mistura de cores louca? A verdade é que é um tom fácil de ser combinado apesar de não parecer.
Imagens: Aqui | Aqui | Aqui | Aqui  Aqui | Aqui | 

E pra finalizar esses dois looks bem baphônicos para vocês não terem medo de ousar: No primeiro vemos três cores fortes (incluindo o greenary) misturadas mais acessórios em dourado e olha: Está super harmônico. Na segunda uma cor que muita gente torce o nariz: o laranja combinado com essa cor que aparentemente as pessoas estão com dificuldade de saber como usar. Em ambos os casos foi pensado além do monocromático e do básico acabando ficando harmonioso na medida certa.

Finalizo dizendo para vocês salvarem a imagem de um disco de cores, mesmo que você seja básica é interessante pensar que um verde claro e um azul bebê podem ficar harmonioso e básico, não?

Se vocês estão gostando de posts assim me avisem, assim posso fazer cada vez mais.

E então, o que acharam da cor de 2017 da Pantone?



Me siga @caahwolf