Emprestando linhas: Planeta dos Macacos: Uma análise social-antropológica da humanidade por Yuri Rebêlo - Vestindo Ideias

Emprestando linhas: Planeta dos Macacos: Uma análise social-antropológica da humanidade por Yuri Rebêlo

22:00

Olá! Hoje trago mais um texto da tag #emprestandolinhas. Dessa vez trata-se uma análise do filme Planeta dos Macacos: O Confronto feita por Yuri Rebêlo. Ficou curioso e quer ver mais? 


Assisti recentemente ao último filme da série Planeta dos Macacos, denominado “Planeta dos Macacos: O Confronto”. Dirigido dessa vez por Matt Reeves, de Cloverfiled (meh) e da versão americana de Deixe-me Entrar (Excelente), o filme mantém a qualidade do antecessor, nos dando a oportunidade de conhecer e entender melhor esse universo pós-apocalíptico em que a raça humana sem meteu.

Partindo do filme anterior, que nos revela o “início do fim”, “O Confronto” começa com uma economia surpreendente, rapidamente explicando como a humanidade foi pro saco, a civilização basicamente acabou e nos levando 10 anos para o futuro, onde nos vemos face a face com o personagem principal desse e daquele filme: Caesar, o paciente zero, o primeiro macaco que falou.

Após quase 30 fascinantes minutos de “Na Montanha dos Gorilas”, em que somos apresentados àquela civilização criada pelos símios, sua estrutura, seu dia-a-dia e suas particularidade, entramos de cabeça na história dos humanos que, últimos sobreviventes da região de San Francisco, invadem o “território” dos macacos para tentar fazer funcionar uma hidrelétrica que ali se encontra, reestabelecer energia e tentar contato com outros sobreviventes.

A partir daí, o que nós assistimos é uma análise social e antropológica da própria civilização humana, dos nossos instintos, não de forma direta, mas refletida nos primatas. Honestamente, ainda que o protagonista humano seja um personagem interessante, interpretado razoavelmente por Jason Clarke, nenhum deles é tão cativante quanto Caesar, Koba e Maurice. Por isso, quando um macaco passa a comandar os outros com mãos de ferro, sem escrúpulos e movido pela vingança, percebemos que estamos presenciando ali, em menor escala, a evolução da civilização humana. Enquanto Caesar e os outros estão aprendendo com os seus erros, que os primatas não são tão distante assim dos seres humanos, nós testemunhamos aquilo horrorizados, sem perceber se trata de algo mais comum do que aparenta, e o maniqueísmo ali apresentado só se sustenta enquanto realista e factível, por termos exemplos históricos disso. Se as pessoas se permitirem, elas podem fazer uma série de reflexões sobre o nosso comportamento com o filme, até porque, alguns humanos agem de forma mais animal do que os macacos ;)

Sob o ponto de vista técnico, o filme é maravilhoso. Contando com um design de produção sensacional, nos trazendo uma terra pós-apocalíptica interessamtíssima, a fotografia do filme estabelece paisagens belíssimas, e os takes aéreos da cidade dos macacos são algo para se elmodurar.

Interpretado novamente por Andy Serkis, Caesar é um show à parte. Óbviamente não é mais aquele pequeno chimpanzé do filme anterior, feliz, engraçado, risonho. Agora ele é um líder calejado, tendo que sustentar todas as responsabilidades de uma civilização ainda primitiva. Por trás daquele olhar de cansado é possível vislumbrar surpresa ao testemunhar algo chocante, ou um sutil sorriso de felicidade, ao se encontrar com o filhote pela primeira vez. Andy Serkis, palmas.

Contudo nem só de pontos positivos se sustenta o filme. Apesar de apresentar uma direção magnifíca e um roteiro até certo ponto interessante (e será que a unidimensionalidade de boa parte dos personagens humanos já não é um sinal de que os humanos começaram a regredir?), ele apresenta alguns furos que, a não ser que eu tenha entendido algo muito errado, são inexplicáveis. Como o fato de que é possível enxergar a cidade dos homens no horizonte a partir da cidade dos macacos. Então por que eles afirmaram não ver nenhum homeme há dois anos e até cogitar a extinção destes? Ou por que todos trataram a energia elétrica como algo incrível (nos entregando uma cena lindíssima com humanos e macacos dançando em um posto de gasolina... é, pensando bem é uma cena meio estranha), se eles disseram que usaram energia nuclear, energia solar e estavam usando energia a óleo, que duraria ainda 3 semanas. Então eles tinham energia esse tempo todo! Ok, estava acabando, mas me pareceu exagerado demais.

Quanto ao Gary Oldman, ele precisava ter gritado à planos pulmões, não contido daquele jeito! Ninguém quer ouvir um “everyone! Everyone listen to me!”. Todo mundo quero ouvir um “EEEEVERRYYOOOOOOOOOOOOONE!!!!!”

Enfim, Planeta dos Macacos vale muito o ingresso. Já quero ver o próximo, quero um bonequinho do Caesar e Fuck Koba!

Por Yuri Rebêlo


Se você também tem algum texto que queira publicar no blog, escreveu alguma resenha, crônica qualquer coisa já sabe, é só preencher o formulário lá em cima ou me mandar por e-mail: vestindoideias@yahoo.com.br.

You Might Also Like

22 comentários

  1. Muito boa a resenha, só não entendi o uso do antropológico :S
    Beijos ♥
    Blog: http://carolbrasileiro.com.br/
    Fan Page: facebook/blogcarolbrasileiro

    ResponderExcluir
  2. Eu nunca vi esse filme. Nem o primeiro! Sou louca pra ver. Amei a resenha e a linha antropológica dele.

    www.fashionworldbykaren.com
    Instagram: www.instagram.com/fashionworldbykaren
    Facebook: www.facebook.com/fandbworld

    ResponderExcluir
  3. Carla eu amei o filme também! Faz refletir muito sobre a humanidade e o meio ambiente, o que as pessoas estão fazendo dele... Adorei o filme! Vale muito o ingresso como você disse!
    Beijinhos!
    www.vaidosaefeminina.com

    ResponderExcluir
  4. Que legal esse post! Eu não tinha ainda lido nada sobre o filme e não tive oportunidade de assistir, mas gostei muito. gosto desses filmes que fazem essa inversão de papéis, sabe? Fico impressionada como o homem tem dificuldade pra reconhecer seu próprio comportamento!

    Um beijo
    www.reinodascoisas.com

    ResponderExcluir
  5. Ainda não tive tempo para assistir, mas estou louca. Acho a historia genial é o fato de nos fazer refletir sobre a humanidade é uma das melhores sacadas dessa historia. Adorei a resenha, você escreve muito bem! Parabéns ♥
    www.entresonhos.com

    ResponderExcluir
  6. Eu só vi o primeiro filme e gostei muito.
    Quero ver esse agora, gostei da resenha.
    Beijoos!

    http://www.pamlepletier.com/

    ResponderExcluir
  7. Eu quero ver ele!!!
    Acho que vou nesse final de semana!! É que tem tanto filme que eu teria que ficar uma semana lá! rs

    Bjs
    www.garotadebotas.com

    ResponderExcluir
  8. Eu vi o trailer desse filme e achei bastante interessante :)

    Páginas em Preto

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Muito boa a resenha. Não vi esse filme, só o outro do Tim Burton
    Big beijos
    Lulu on the Sky

    ResponderExcluir
  10. eu vi o filme e AMEI, já tinha gostada do primeiro e achei essa continuaçao incrivel!

    www.tofucolorido.blogspot.com
    www.faebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  11. Eu adoro essa saga do Planeta dos Macacos, assisti o filme com o Mark Walberg, o com o James Franco e esse último, amei todos. Acho muito incrível pensar nessa história e nas implicâncias que isso teria se fosse realidade, sei lá, gosto bastante!


    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
  12. aaah eu to louca pra ver esse filme, ate porque eu adoreei o primeiro filme haha

    Beijoos, Ana Carolina
    Simplesglamour.blogspot.com
    Instagram e Twitter: @simplesglamour

    ResponderExcluir
  13. Gostei bastante, eu estava querendo ver esse filme, acho bem interessante, esse post me deixou com mais vontade haha ♥

    Beijoss
    www.conversandocomalua.com

    ResponderExcluir
  14. Ainda não assistir o segundo filme, mas deste o primeiro filme já se dá para perceber o lado humano parecido com o dos macacos, e dá para perceber também que os macacos são melhores que os humanos. Gostei da análise que foi feita do filme.

    Tenha Uma Ótima Semana!
    Plumas e Paetês

    ResponderExcluir
  15. Eu nem acredito que ainda não assisti!! Eu adoro o primeiro e já li ótimas resenhas sobre esse :)
    Já já sai do cinema, preciso correr!!!
    Beijos, Té
    www.bloglola.com.br

    ResponderExcluir
  16. Eu ainda não vi o primeiro, mas quero ver os dois. Só que o tempo anda meio corrido!
    Beijos

    http://i-love-we-love.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. to louca para ver esse filme, ele parece que é melhor que o primeiro
    beijos
    www.estilopropriobysir.com

    ResponderExcluir
  18. Adorei o texto, mas eu não consigo ver esse filme... Sei que pode ser um filmasso... mas não consigo. Tenho pavo desse filme, acho que isso é um trauma de infância, fiquei muito assustada quando vi as outras versões quando era criança. Sei que podem achar besteira... mas não consigo ver mais x_x

    baladecaramelo.com.br

    ResponderExcluir
  19. Que legal, já assisti um e meu esposo adora esse tipo de filme. rsrs
    Adorei a resenha.
    Beijos

    www.rabiscando.org

    ResponderExcluir
  20. Tá todo mundo falando super bem desse filme, mas sabe que não criei coragem de assistir até hoje? Não sei, mas não me chama atenção...
    Ameeeei o post!
    Beijos e fique com Deus!
    Batom de Framboesa

    ResponderExcluir
  21. quero muuito ver esse filme, ja vi a origem !

    Beeijos, ♥

    http://www.paaradateen.com
    http://www.facebook.com/PAARADATEEN
    INSTAGRAM: @luannaandrade_

    ResponderExcluir

-Nada de ofensas.
-Criticas e sugestões são sempre bem vindas.
-Deixe o endereço de seu blog para que eu possa retribuir.

Acompanhe no Instagram!