Vestindo Ideias: guia de estilo Vestindo Ideias: guia de estilo
Mostrando postagens com marcador guia de estilo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador guia de estilo. Mostrar todas as postagens

20 outubro 2017

Hoje (20 de outubro) é o último dia da novela das 21h (ou seria 22h?) A Força do Querer, exibida pela TV Globo. A personagem de Juliana Paes foi polêmica, causando sentimentos bons em alguns mas muitos (eu estou inclusa nessa!) ficou com muita agonia de como algumas pessoas conseguem ser tão cegas quando apaixonadas. 

Deixando essa discussão para outra hora vamos falar de moda! Apesar de todo o problema central da personagem algo que é inegável é que a personagem serviu para lançar tendências para o público em geral.

No começo da novela a Bibi era alguém mais humilde, vivendo sua vida com seu marido, filho e sua mãe. Ela usava e abusava de muita calça de cós alto, camisas ombro à ombro (estilo cigana) e chokers delicadas.
Uma característica marcante é que as estampas mais usadas pela personagem eram florais, com decotes que iam desde ombro à ombro até um mais simples, todos de uma maneira que a deixasse com o ar super romântico. Além também de ter usado muito uma tendência pro ano que vem: as manga flare (vide primeira imagem abaixo).
À partir do momento que seu marido se assumiu traficante, a personagem que se encantou pelo luxo oferecido pela vida que estava levando refletiu em seu estilo as escolhas de sua vida. As roupas delicadas deram vez aos bodys sensuais, com mangas de arrastão e calças marcadas no corpo. Os acessórios deixaram de ser delicados e passaram a ser choquers maiores e também anéis banhados a ouro.
Uma coisa bem perceptível foram as cores: antes cores neutras afora cores fortes, muito preto e muito brilho. Na imagem acima é possível ver claramente como os acessórios que ela usava se alteraram ao longo da trama.
Imagens reprodução Gshow e Rede Globo

Nesses últimos capítulos a personagem está adotando um estilo mais simples novamente, porém sem tanto o romantismo de antes. Isso ocorre porque depois de toda a decepção sofrida por ela o estilo que antes a caracterizava não seria mais possível.

Uma coisa que amei foram as calças cinturas usadas que Bibi usou durante toda a novela, ela as continua usando mas o jeans é mais escuro atualmente.

E então, qual versão da Bibi vocês mais gostaram?

18 maio 2017

Eu já falei em outro post que se tem algo que chama atenção na série Pretty Little Liars é o estilo que as meninas tem que é sempre tão marcante em cada episódio. Uma das coisas que mais gosto é que foi possível ver claramente o fato delas estarem se tornando adultas conforme as roupas foram mudando.

Uma das que é mais possível ver isso é a Aria Montgomery que passou de vestidos rodados com meia até o joelho para algo mais moderno. Hoje vou mostrar desde que ela começou até conforme foi evoluindo, isso claro sem perder a grande essência dela.
Uma das modelagens mais conhecidas de Aria é esse shape em evasê com cintura bem marcada, mesmo quando as roupas dela começam a ficar mais adultas ela continua a usar essa modelagem que continua a favorecer o corpo ele e até mesmo dar a impressão que ela é mais alta.
Ela também abusa dessas meias 7/8 que são um charme só! Além de usar muito salto (menos que a Hanna né) e roupas justas. Ela também costuma usar muitas botas, que fica evidente em um episódio específico da terceira temporada.

No geral a Aria é quem mais transmite sua personalidade nas roupas, eu acredito, por ela ter esse estilo mais único.

E vocês, o que acham?

01 maio 2017

Há alguns dias comecei a assistir essa série queridona de muitas pessoas chamada Pretty Little Liars (ainda estou na 3ª temporada, nada de spoilers viu?) e por ser uma série que teve seu início em 2010 passou por diversos momentos da moda pelo qual eu também passei. Pensando nisso resolvi trazer esse post citando as 5 vezes em que as meninas nos ensinaram sobre estilo em seus jeitos mais únicos.


5) Quando elas resolvem correr na chuva de "A" usando salto alto
Como sabe que alguém é estilosa? A force a correr na chuva de salto e no caso das meninas isso ocorre ainda por cima na chuva! Inclusive a Hanna chega a falar "eu não estou com sapatos de corrida", porque essas meninas na maior parte do tempo andam de salto.

4) Quando a Hanna quase cega o Caleb com spray de cabelo
Isso pra mim foi sensacional, foi incrível ver ela o atingindo com o spray no susto e no final dizendo "Isso é só spray de cabelo", porque né gente vamos dar uma utilidade ainda melhor ao spray de cabelo e nos proteger que tal?

3) Quando as meninas vão ao baile de máscaras
Quer mais uma opção de estilo do que o baile de máscaras? As roupas dela ficaram super características com cada uma com uma roupa que fosse correspondente ao seu estilo de maneira única e em que seus vestidos chamaram toda à atenção.

2) A forma como Hanna reconhece a roupa de Alison
Durante uma das temporadas uma nova pista de quem é "A" aparece quando Alison aparece em uma filmagem usando um cardigan em que Hanna logo diz não ser dela por conhecer o guarda roupa de rodas as suas amigas, o mesmo acontece mais para frente com um sobretudo vermelho. Ter estilo é também reconhecer o estilo de sua amiga.

1) Na festa de Halloween
Foi nessa festa que deu para perceber o estilo de cada uma das meninas! Usando roupas escuras ou super elaboradas elas deram um arraso evidenciando que o estilo de cada uma é único e tudo bem não ter nada a ver com suas amigas.

E vocês, já assistiram essa série?

09 abril 2017

Há algum tempo atrás eu fiz um post sobre Blair Waldorf (Leighton Meester) e seu estilo incomparável na série Gossip Girl. A série foi muito elogiada por conta de seu figurino marcante da galera de Uper East Side que em sua maioria tinham dinheiro infinito e iam para a escola de limousine.

Porém a série também tinha seu lado mais "pobre" das pessoas que vivem no Brooklyn, como é o exemplo da escolhida de hoje. Taylor Momsen, atualmente cantora (que já fui em um show!), interpretava a personagem Jenny Humphrey que sonhava em ser estilista e usava roupas icônicas que ela mesma confeccionava.
As roupas dela possuem um estilo único, ela abusa e usa de meia arrastão (que voltou com tudo né?) e vestidos em estampa xadrez. Acima e abaixo vemos os acessórios de cabelo que assim como a Blair ela também usa e muito. Suas roupas no começo da série eram bem estruturadas, com armações nas saias. Conforme a série foi passando as roupas ganharam um tom de sobriedade e punk conforme o amadurecimento da personagem.

 Conforme foi passando e ela incorporou o jeito mais rock, as roupas ganharam um tom mais escuro e de vestidos soltinhos ela passou a usar muita jaqueta, tanto de couro como outras. Os vestidos ao invés de serem estruturados, passou a ficar mais agarrado ao corpo.


Essa é minha personagem favorita de Gossip Girl e vocês, qual a personagem favorita?

26 janeiro 2017

Eu ando bem cheia desses guias rápidos por aqui né? Acontece que existem diversos assuntos do qual eu quero sempre compartilhar com vocês mas acabo não tendo a chance ou a desenvoltura necessário. Vou seguir a onda da Tati Souza, de blog homônimo, e falar um pouco sobre uma moda mais sustentável, clica nesse link aqui em cima que ela está falando de blogs nessa onda.

O mundo da moda não é nada diferente do restante: Há um capital absurdo por trás onde comanda toda a indústria têxtil. Para quem não sabe até 2005, mais ou menos, o Brasil possuía uma grande rede de confecção de tecidos, porém com a crise e o barateamento de roupas produzidas na China (olá fast-fashions) elas faliram e foram obrigadas a serem fechadas, logo nosso consumismo se estendeu a produtos apenas de origens que não sabemos muito bem.
Foto: Luana Maria | Ano: 2015

Depois dessa historinha vou jogar um conceito que retirei da loja Orna, das irmãs Alcântara: 

O slow fashion é um conceito atual que busca produzir moda de forma consciente, sem afetar em demasia o meio ambiente procurando respeitar aspectos sociais e econômicos. Através da busca de novos caminhos que façam do design, confecção e consumo a seguir para uma vertente mais justa e responsável com o planeta e seus pertencentes.

Mas Carla, dá pra fazer tudo isso?

Dá sim, eu por exemplo tento ao máximo produzir minhas próprias roupas e também evitar o consumo desenfreado. Também não incentivo ninguém a comprar na Zara (foram muitos escândalos) como  também nunca comprei lá, nunca comprei nada na Forever 21, apesar da vontade, por perceber que os tecidos são baratos (faz jus ao preço) e prefiro mil vezes investir em algo mais duradouro. Tirando essas existem diversas outras lojas como a Emme, que eu era super fã e até hoje tenho meu pé atrás (apesar de ter coisas de lá e pretender comprar em breve). Eu acredito que se você passar a entender certos conceitos e buscar não pensar apenas no valor mas em como comprar de forma a não incentivar o desperdício, comprar apenas o que necessitava e buscar outras formas de consumo uma maneira de ajudar o planeta.


Tá mais onde eu compro?

Aí vai uma questão importante, primeiro você tem que se perguntar se aquela roupa é necessária, aqui não estou falando para ter um armário cápsula proque eu também não tenho isso, mas sim não sair comprando de forma desenfreada apenas porque está moda. Pensou isso? Ótimo, então anota essas lojas;

Doisélles

A Doisélles foi criada pela Raquell Guimarães  é inteira idealizada em tricô e crochê. Sua oficina é uma penitenciária de segurança máxima onde ela tem um projeto chamado Flor de Lótus, que contrata mão de obra presidiária (um projeto de reinclusão social em que os detentos tem salário, redução da pena e auxílio às famílias).

Karmen

A marca é preocupada com o descarte e desperdício têxtil e utiliza tecidosde qualidade que o mercado não quer mais. Sendo assim, a criação fica por conta do tecido encontrado, garantindo peças em número limitado e roupas que duram mais. E além disso a Karmen tem um design superurbano, cheio de estilo, e peças unissex pra todo mundo poder usar.

Terra da Garoa

Carolina Biaggi e Fernanda Capellini acreditam que, a cada peça que elas produzem, transmitem um pouco delas mesmas. A marca não produz nada em larga escala e o conceito de CO2Control é empregado, fazendo com que toda a produção seja pensada de maneira ecológica.

Mas e essas pronta entrega mais em conta, tem?

Tem sim e muitas! Vocês já reparam que sempre em meio à algo acrescento uma marca pequena ou que algumas vezes faz pedidos apenas pelo facebook ou Instagram? Se não, comece a reparar. Fiz uma wishlist com produtos de lojas com essa pegada de "faça você mesmo" ou que produzem em escala menor para que vocês percebam que slow fashion pode sim ter a mesma qualidade e um conceito que te faz repensar na vida.


  1. Colete Sereia - CanCan Store
  2. Biquíni Sereia - Virall Retrô
  3. Bolsa Emoji - Pinappe
  4. Body "Lorelai" - Bralette Boutique
  5. Body Tricot - Laissez Faire
A maioria é feito sob medida, então não é pronta entrega, mas é beem mais rápido que pedir no AliExpress e também bem mais confiável, não?
O que acharam do conceito?

Me siga @caahwolf