“MIB - Homens de preto Internacional” inova com um roteiro fraco - Vestindo Ideias “MIB - Homens de preto Internacional” inova com um roteiro fraco - Vestindo Ideias

17 junho 2019

“MIB - Homens de preto Internacional” inova com um roteiro fraco


Apesar do sucesso da franquia no passado, o novo filme não consegue agradar ao público

A franquia de MIB fez muito sucesso no passado ao apresentar Will Smith em um papel de um agente secreto que protege a Terra dos alienígenas do mal. No filme MIB – Homens de preto internacional, temos uma história mais construída.
A agente M, interpretada por Tessa Thompson, tem uma experiência quando criança com os homens de preto. Após vê-los em seu quintal e neutralizarem seus pais para que não se lembrassem do que havia ocorrido, ela passa a afirmar para todos o que houve e a ser tratada como alguém perturbada com delírios com extraterrestres.
crítica mib homens de preto internacional
Agente O (Emma Thompson) a responsável por acreditar no potencial da agente M
Divulgação

É assim que a personagem se desenvolve, sendo uma genia dos computadores e consegue rastrear a MIB. Ao realizar tal feito ela se vê em um mundo totalmente diferente, que seria assustador para qualquer outra pessoa mas não para ela.
Mostrando-se ser alguém determinada e muito inteligente, consegue ser contratada pela MIB – Homens de preto. E logo no começo do filme já vemos um traço de feminismo no enredo, pois duas mulheres questionam “Porque HOMENS de preto?”.
MIB homens de preto internacional
Agente M e agente O em cena
Divulgação

O interessante desse filme é que apesar de agente M fazer par com um agente do sexo masculino, agente H – interpretado por Chris Hemsworth, quem é tratado de forma melancólico, intenso e que não sabe lidar com o amor por se entregar demais não é a personagem principal feminina desse filme.
Mesmo com esses pontos em alta, o filme não prende atenção o suficiente para ser indicado. Apesar do bom desenvolvimento da personagem, acabou por não chamar atenção com o enredo que poderia ter sido melhor desenvolvido. Com alguns pontos que relembram os filmes anteriores e até mencionam o Will Smith e Tommy Lee Jones mas sem deixar um clima de nostalgia e sim para contar um pouco a história da empresa.
Não assisti em 3D, mas achei os efeitos bem grotescos, sendo que em muitas vezes percebíamos claramente se tratar de um chroma key (ou fundo verde, como preferir) o que acabou deixando um pouco a desejar. E isso é um fato interessante, já que a franquia sempre foi muito boa em nos deixar enojado por conta dos efeitos e dessa vez nesse quesito não teve muito.
MIB homens de preto internacional
Pawny, o peão
Divulgação

O que ganha a graça do público não é nenhum personagem humano e sim um Peão, que recebe o nome de Pawny e ganha nosso coração trazendo a sincronia entre Tessa (agente M) e Chris (agente H) de forma mais engraçada. Nesse ponto, vale dizer que a sintonia dos dois foi muito boa e que diferente dos outros filmes nesse vemos dois agentes inexperientes (uma recém contratada e um que já salvou o mundo, mas que parece muito aéreo para se tornar realmente importante).
Apesar de ter um bom elenco, o roteiro deixou a desejar em muitos pontos e nem o ponto de êxtase que teve conseguiu fazer com que o filme não caísse no marasmo.
Diferente dos outros filmes da franquia, esse  já está sendo massacrado pela crítica por seus pontos fracos. Como telespectadora gostei do que citei acima, mas os pontos fracos do filme me impedem de indicá-lo. É um bom filme, mas não bom o suficiente para assistir no cinema. Pode ser esperado sair em streaming.

Ficha técnica:
Data de lançamento: 13 de junho de 2019 (1h 55min)/Direção: F. Gary Gray/Gêneros: Ficção científica, Ação/Nacionalidade: EUA/Distribuidora (Brasil): Sony Pictures



5 comentários:

  1. Interessante, eu ainda não vi o filme, mas faz meu gênero! ;)

    O Planeta Alternativo

    ResponderExcluir
  2. Bom saber, já vou deixar aqui na listinha pra assistir em casa em breve! Ansiosa pro rei Leão que sai em breve, esse tem que ser no cinema!

    Beijos
    Mari Dahrug
    https://www.rabiskos.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Não tinha ouvido falar dessa nova franquia. Obrigado por me avisar.
    Bom fim de semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  4. Eu ainda não tinha assistido, mas vou esperar sair em streaming para assistir. Não me deixou mega ansiosa em ver. :(

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  5. Que triste saber de todos esses problemas envolvendo o filme, ele estava na minha lista para ver no cinema, mas, depois dessa crítica vou esperar e dar prioridade a outros longas.

    ResponderExcluir

Me siga @caahwolf